Sobre

Marcos Zerbini iniciou no movimento popular em 1980, através da Pastoral da Juventude, da Arquidiocese de São Paulo, em conjunto com outros jovens da comunidade.
         Começou um trabalho na favela da Vila Prudente, fazendo alfabetização de adultos e organizando a comunidade para lutar por saneamento básico.  Depois de alguns meses foi convidado para trabalhar no Movimento em Defesa do Favelado da Região Episcopal Belém, estendendo o trabalho para mais de 30 (trinta) favelas da região.
         Na época, existiam muitas ações de reintegração de posse e as pessoas tinham muita dificuldade em encontrar advogados que defendessem suas causas.  Foi então que Zerbini resolveu fazer faculdade de Direito, abandonando a aeronáutica.  Em 1991 formou-se em Direito pela USP – Universidade de São Paulo.
         Ainda como estudante de direito começou a atuar como estagiário em entidades que lutavam pela defesa da moradia à pessoas carentes, dando início a “Movimentos de Moradia” na região de Pirituba, que aos poucos se estenderam para outras regiões, como Lapa, Butantã, Barra Funda, Brasilândia, Freguesia do Ó, Jaraguá, Perus e outros.
         Desde 1988 é o Coordenador Geral destes Movimentos e um dos fundadores da ATST- Associação dos Trabalhadores Sem Terra de São Paulo.
         Juntamente com o esforço de inúmeras pessoas que se engajaram nessa luta pela moradia, foi idealizado um novo projeto, onde as famílias que participavam das reuniões do Movimento de Moradia juntavam seus recursos e, de forma organizada, adquiriam, através de compra coletiva, grandes áreas de terra bruta, para a implantação de conjuntos habitacionais de interesse social a um custo baixo.
         Com esse trabalho, mais de 25 mil famílias conquistaram seu terreno e mais de metade dessas famílias já moram em suas casas próprias.
         Em razão da necessidade de ter um representante político para apoiar o trabalho desse Movimento de Moradia, Marcos Zerbini foi eleito Vereador da Cidade de São Paulo em 2000, reeleito como Vereador em 2004 e desde 2006 é Deputado Estadual, já no 4º Mandato.
 Em 2003 o trabalho social desenvolvido pela ATST e por Marcos Zerbini se estendeu além da questão da moradia, atendendo  a necessidade de muitos jovens que queriam, mas não tinham condições financeira de cursar o nível universitário.
         Através da experiência com a organização e cooperação de pessoas, Marcos Zerbini deu início ao “Movimento de Faculdade”, ou estudantil, interagindo junto à reitores de Universidades e Centros Universitários, com o objetivo de aproveitar as vagas ociosas daquelas instituições, oferecendo-as com um preço acessível aos jovens participantes desse novo Movimento de Faculdade.  O resultado foi muito positivo: fundou-se a Associação Educar para a Vida, coordenada por Marcos Zerbini, que atualmente possui convênio com mais de 12 universidades de São Paulo, já tendo proporcionado a cerca de 100 mil pessoas cursarem o nível universitário.A experiência de Zerbini tem dado tão certo que representantes de outros municípios tem procurado o Deputado Estadual Marcos Zerbini para levar a experiência de compra de áreas para suas cidades.

O primeiro município a fazer essa experiência, foi Novo Horizonte, que através da Associação de Moradia criada (AMA), já comprou 2 áreas para implantação de loteamento de interesse social, onde 1400 famílias já adquiriram seu terreno.
Atualmente o projeto habitacional está presente em 16 municípios do interior de São Paulo: Novo Horizonte, Pradópolis, Planalto, Jaboticabal, Monte Alto, Catanduva, Nova Europa, Pirassununga, Santa Lúcia, Matão, Américo Brasiliense, Santa Rosa do Viterbo, Tambaú, São Lourenço do Turvo Lins e Cajamar.
Dentre todas essas cidades, recebeu o título de cidadão em 4 delas sendo: Guararapes, Pirassununga, Novo Horizonte e Jaboticabal.
        Em 2008 Cleusa e Marcos foram convidados para palestrarem sobre o trabalho social no "Encontro para amizade entre os povos" - Meeting de Rimini - Itália. Desde então, são convidados todos os anos.
       Em 2009 Cleusa e Marcos receberam o III Prêmio da Caridade da Fundação Deus Caritas Est, na Itália. Um importante prêmio, pois os ganhadores anteriores foram São João Paulo II e Madre Teresa de Calcutá. A premiação em dinheiro foi usada por Cleusa para fundar e construir a sede do Banco de Alimentos São Francisco de Assis. Atualmente a entidade fornece cesta básica para entidades carentes, beneficiando 2 mil pessoas/dia.

       Em 2012 e março de 2015 - Cleusa e Marcos Zerbini tiveram audiência com o Papa Bento XVI e posteriormente Papa Francisco em referência ao trabalho social ligado a Moradia, Faculdade e ao Movimento Católico Comunhão e Libertação no qual fazem parte.
         O trabalho desenvolvido por Marcos Zerbini vai além de ajudar a quem precisa de moradia digna ou desconto em faculdade: “Aprendi nesses anos todos que, mais importante do que dar casa para as pessoas ou um desconto em uma faculdade, é fazer com que elas se sintam cidadãs e entendam que só podemos mudar a realidade social da nossa Cidade, do nosso Estado e do nosso País, com a organização social e a participação ativa das pessoas no rumo de sua história.” (Marcos Zerbini)

Pontos principais

Profissão: Advogado formado pela Universidade de São Paulo

Principal atuação: Movimento Popular relacionado a Moradia

Deputado Estadual desde 2006 - 4º Mandato

Idade: 56 anos (nascido em 18 de Janeiro de 1963)

Naturalidade: São Paulo

Estado Civil: casado com a líder popular Cleusa Ramos Zerbini

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon